Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 04/02/2014
  • 08:44
  • Atualização: 08:50

Assembleia retoma pauta de votações nesta terça-feira

Veto a projeto que propõe tarifa única em pedágio deve ser apreciado hoje

Valdeci (E) diz não considerar PDT, de Gilmar Sossella, oposição ao governo | Foto: Tiago Machado / Divulgação / CP

Valdeci (E) diz não considerar PDT, de Gilmar Sossella, oposição ao governo | Foto: Tiago Machado / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Assembleia Legislativa retoma nesta terça as sessões plenárias com 11 matérias aptas a irem a votação. Pela primeira vez desde sua eleição, o governador Tarso Genro não terá maioria no parlamento gaúcho – PSB e PDT desembarcaram do governo no final do ano passado. O primeiro desafio da base mais enxuta é confirmar o veto total do Executivo ao projeto que propõe a tarifa única para os veículos que passarem pela mesma praça de pedágio em um dia, de autoria do deputado Carlos Gomes (PRB).

Para o líder do governo na Assembleia, Valdeci Oliveira (PT), a oposição dificilmente terá os 33 votos necessários para derrubar o veto imposto por Tarso. Ele concorda, no entanto, que a base terá mais dificuldades para aprovar projetos polêmicos. “É normal que este ano seja mais difícil. O debate eleitoral começa a aflorar, mas ainda não caracterizo o PDT como oposição. Creio que na maioria dos projetos eles votem com o governo”, disse.

Valdeci vai conversar com Gomes para “explicar que não se trata de uma questão política, mas constitucional”. O autor da proposta afirma que aceitará o resultado da votação. “Votarei com minha consciência, mas respeito a posição do governo. Sei que há o entendimento de que a proposta torna inviável a administração das estradas.”

O governo retirou ontem o artigo que determina regime de urgência de um dos dois projetos da pauta, classificado por Valdeci como mais polêmico. A proposta repassa a manutenção de rodovias estaduais para a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). A proposição mantida em urgência dá reajuste salarial a cargos de confiança do Executivo. A ordem do dia será definida na reunião de líderes que ocorre no fim da manhã de hoje.

Bookmark and Share