Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 04/02/2014
  • 15:28

Rodoviários são convocados para reunião na Justiça

Categoria rejeitou em assembleia proposta patronal e manteve a greve na Capital

Sindicalistas vão entregar uma pauta de reivindicações consideradas urgentes pela categoria | Foto: Tarsila Pereira

Sindicalistas vão entregar uma pauta de reivindicações consideradas urgentes pela categoria | Foto: Tarsila Pereira

  • Comentários
  • Samantha Klein/Rádio Guaíba

A desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho da 4ªRegião, Ana Luiza Kruse, convocou a comissão de greve e o Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre para audiência depois que a proposta acordada ontem para o fim da greve foi rejeitada em assembleia nesta manhã. A reunião ocorre desde às 14h30min a portas fechadas.

Os sindicalistas vão entregar uma pauta de reivindicações consideradas urgentes pela categoria. Os trabalhadores não abrem mão do reajuste de 14%, fim do banco de horas, tíquete durante as férias e plano de saúde. O principal ponto, que não entrou nas reuniões de mediação com os empresários, é a redução da jornada de trabalho para 36h conforme o dissidente do sindicato, Luiz Afonso Martins. “Os empresários alegam que temos uma jornada de 7h20, mas é uma falácia porque há um intervalo de 3h50. Acrescenta duas horas-extras. São 13 horas diárias. É uma escala escravagista”, ressalta.

A assembleia realizada no ginásio Tesourinha rejeitou a proposta acordada na terceira reunião de mediação entre empresários, trabalhadores, prefeitura e TRT. Um reajuste de 7,5% sobre o dissídio tinha sido definido e aumenta do valor do vale-alimentação. Por unanimidade, a proposta foi rejeitada por cerca de 1,5 mil funcionários.

Bookmark and Share