Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
15º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/02/2014 09:46 - Atualizado em 05/02/2014 10:00

Pescador volta para casa na sexta após 13 meses perdido no mar

Jose Salvador Alvarenga partiu para viagem em 2012 com comida e bebida para um dia

Fotomontagem mostra imagem do náufrago salvadorenho Jose Salvador Alvarenga, arquivo sem data antes (esquerda) e depois de zarpar (direita) <br /><b>Crédito: </b> JOSE CABEZAS / HILARY HOSIA / AFP / CP
Fotomontagem mostra imagem do náufrago salvadorenho Jose Salvador Alvarenga, arquivo sem data antes (esquerda) e depois de zarpar (direita)
Crédito: JOSE CABEZAS / HILARY HOSIA / AFP / CP
Fotomontagem mostra imagem do náufrago salvadorenho Jose Salvador Alvarenga, arquivo sem data antes (esquerda) e depois de zarpar (direita)
Crédito: JOSE CABEZAS / HILARY HOSIA / AFP / CP

O pescador Jose Salvador Alvarenga, que esteve perdido 13 meses no mar, vai voltar para casa na sexta-feira, segundo autoridades das Ilhas Marshall, onde o  náufrago está. Ele parte do país para o Havaí. Depois segue para El Salvador (país de origem) ou para o México, onde vive.

O pescador, conhecido por La Cancha (gordo, em tradução livre), partiu para o mar no México em dezembro de 2012 com comida e bebida apenas para um dia. Ele estava acompanhado de um jovem, que morreu enquanto estavam perdidos. Alvarenga foi encontrado na última quinta em um atol de corais.

Na pequena embarcação, de 7 metros, Alvarenga percorreu 12,5 mil quilômetros, do México até as Ilhas Marshall.  Segundo pescadores de Chiapas, estado do Noroeste mexicano de onde o pescador saiu, ele foi visto pela última vez na cidade de Chocohuital antes de partir para o mar, no dia 20 de novembro de 2012. Segundo eles, Alvarenga planeava retornar no dia seguinte.

De acordo com a Proteção Civil de Chiapas, as autoridades fizeram buscas com aviões e navios para tentar encontrar o pescador e o jovem que o acompanhava, identificado como Ezequiel Cordoba Barradas.

Segundo informações dadas pelo próprio pescador à imprensa internacional, ele pensou em suicídio, mas resistiu ao sonhar com a sua comida favorita, tortilhas, e com o reencontro com a família. Alvarenga disse ainda que o jovem, entre 15 e 18 anos, morreu de fome por não conseguir se alimentar de uma dieta à base de carne de gaivotas, sangue de tartaruga e água da chuva.

Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.