Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 05/02/2014
  • 12:32
  • Atualização: 12:56

Em resposta à ONU, Santa Sé diz que protege direito da criança

Igreja Católica, no entanto, informa que irá considerar as observações feitas

  • Comentários
  • Agência Brasil

A Santa Sé rebateu nesta quarta as críticas feitas pela Organização das Nações Unidas (ONU) em relação à punição dos membros da Igreja em casos de abuso sexual de crianças. O Vaticano afirmou que defende e protege os direitos das crianças, de acordo com o estabelecido pela Convenção dos Direitos da Criança e com a moral e os valores religiosos oferecidos pela doutrina católica.

"A Santa Sé reitera seu comprometimento com a defesa e a proteção dos direitos da criança, de acordo com os princípios promovidos pela Convenção (dos Direitos da Criança)", destacou o boletim divulgado pela Santa Sé.

Na nota, a Igreja Católica informa, no entanto, que irá considerar as observações feitas pelo relatório do Comitê de Direitos da Criança (CRC) do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, que passarão por estudo e exame "minuciosos".

No documento, a ONU destaca que a Santa Sé não tem consciência nem da extensão nem da gravidade das violações contra crianças que ocorrem no âmbito da Igreja. O relatório aponta que as medidas de proteção adotadas são insuficientes e têm levado à impunidade. Para a organização, os culpados têm de ser entregues às autoridades para serem julgados e punidos pela Justiça e não acobertados pela Igreja.


Bookmark and Share