Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 05/02/2014
  • 20:04
  • Atualização: 20:17

Ar condicionado funciona em apenas 8 das 15 ambulâncias do SAMU

Coordenação do serviço em Porto Alegre justifica problema na onda de calor por uso excessivo

 Termômetro no interior do veículo indica a sensação térmica de 57ºC | Foto: TV Record/CP

Termômetro no interior do veículo indica a sensação térmica de 57ºC | Foto: TV Record/CP

  • Comentários
  • Samuel Vettori/Rádio Guaíba

Sete das 15 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Porto Alegre estão com o sistema de ar condicionado estragado. Uma foto do marcador de temperatura interno de um dos carros, obtida pela produção da TV Record, mostra que no interior do veículo a sensação térmica chegava a 57ºC. Ouvidos pela reportagem, prestadores do serviço reclamaram das más condições de trabalho.

A Coordenação do Samu reconhece as falhas e garante estar tomando providências para resolver. A explicação para os problemas é o desgaste natural provocado “pelo uso intensivo das viaturas”, que atendem em média 12 ocorrências por equipe, diariamente.

Outra justificativa é a de que, para encaminhar o conserto, é preciso retirar as ambulâncias do serviço por vários dias, enquanto durar a manutenção. Isso, na avaliação da coordenação, pode gerar "impacto dramático no atendimento às emergências”.

O órgão ainda revela que há 3 ambulâncias paradas em uma oficina esperando reparos. A empresa contratada está descumprindo os prazos para o conserto e por isso foi judicialmente notificada pela Prefeitura de Porto Alegre, explica a nota encaminhada à imprensa. O Samu dispõe de uma “reserva técnica (ambulâncias de substituição) muito limitada”. Conforme previsão do Ministério da Saúde, que é responsável pela renovação da frota, a partir de março de 2014, o serviço recebe mais 6 unidades.


Bookmark and Share