Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 10/02/2014
  • 07:30
  • Atualização: 10:44

Manifestantes se acorrentam na Prefeitura em apoio à greve dos rodoviários

Paralisação chega ao 15º dia nesta segunda-feira

  • Comentários
  • Mauren Xavier / Correio do Povo

Por volta das 4h da madrugada desta segunda um grupo de dezenas de pessoas se acorrentou à entrada da Prefeitura de Porto Alegre. Integrantes de sindicatos de diversas categorias, de movimentos sociais e simpatizantes partidários se reuniram em solidariedade à greve dos rodoviários, que atingiu ontem o décimo quinto dia. O grupo tentava ainda marcar uma reunião com o prefeito José Fortunati para discutir sobre a greve dos rodoviários.

De acordo com a presidente do Cpers/Sindicato, que representa os professores estaduais, Rejane de Oliveira, a manifestação é um ato de solidariedade aos trabalhadores do transporte público da cidade. Ela ressaltou que o prefeito está silencioso em relação à greve. “Ele (Fortunati) precisa responder pelo transporte público da cidade. Com esta situação quem está sofrendo é a população e, mesmo assim, ele não diz nada”, afirmou ela.

Um dos pedidos feitos pelos manifestantes era de que a Prefeitura pedisse a retirada da ilegalidade da greve e permitisse que 30% da frota circulasse, como definido no acordo entre os sindicatos das empresas e dos rodoviários em acordo com o Ministério Público do Trabalho. “É preciso fazer alguma coisa com urgência”, declarou Rejane.

O prefeito não teve nenhuma reunião agendada no Paço Municipal pela manhã e também não se manifestou sobre o protesto. Com o bloqueio da escadaria da Prefeitura, os funcionários precisaram acessar as entradas laterais para entrar no prédio. O acesso ao público externo não foi permitido, até o final da manhã de ontem.



Bookmark and Share