Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 10/02/2014
  • 20:05
  • Atualização: 20:29

Identificado suspeito de soltar rojão que levou cinegrafista à morte cerebral

Delegado informou que vai encaminhar pedido de prisão à justiça do Rio

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirmou, em entrevista coletiva na noite desta segunda-feira, que já identificou suspeito de acender rojão que causou morte cerebral em cinegrafista durante protesto. O delegado Maurício Luciano relatou que vai encaminhar ainda hoje o pedido de prisão.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio divulgou nota que confirmou a morte encefálica do cinegrafista da Band Santiago Ilídio Andrade, de 49 anos, nesta segunda. Andrade fazia a cobertura de manifestação contra o aumento do valor da passagem de ônibus quando foi atingido.

Ele teve afundamento do crânio e perdeu parte da orelha esquerda. Com mais de 20 anos de profissão, ele trabalhava há 10 anos na Rede Bandeirantes. Santiago era casado e pai de quatro filhos. A família autorizou a doação de órgãos.


Bookmark and Share