Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
10ºC
Amanhã
17º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/02/2014 16:40 - Atualizado em 11/02/2014 16:41

Pelo menos 16 unidades dos Correios no RS descumprem ordem do TST

Justiça determinou que durante a greve da categoria, pelo menos 40% do efetivo trabalhe

Pelo menos 16 das 576 unidades dos Correios no Rio Grande do Sul descumpriram a ordem do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de manter efetivo mínimo de 40% trabalhando em meio à greve dos trabalhadores. Desde segunda-feira, foram registradas, no País, 99 unidades em que a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) não cumpriu a decisão do ministro Márcio Eurico Vitral Amaro. A multa, nesses casos, é de R$ 50 mil por dia.

Ainda assim, os Correios garantem, citando um levantamento de hoje, que a adesão geral à greve caiu de 13% para 12% — o equivalente a 1041 pessoas de um total de 8,6 mil. Todas as agências seguem abertas e os serviços, inclusive o Sedex, disponíveis — com exceção dos serviços de entrega com hora marcada em algumas localidades.

Ontem, os trabalhadores decidiram continuar em greve e marcaram mais uma assembleia para as 13h30min desta quarta-feira. Hoje, a paralisação completou 13 dias. Com isso, seguem em vigor as medidas emergenciais tomadas pela estatal a fim de minimizar os efeitos da paralisação, com a realocação de empregados de outras áreas e realização de horas extras.

No segundo mutirão em fim de semana desde que parte dos trabalhadores entrou em greve, os Correios conseguiram despachar 906 mil objetos de um total de 1,7 milhão pendentes no Rio Grande do Sul. Com isso, 800 mil seguem retidos devido à greve.

Os trabalhadores entraram em greve exigindo, além da manutenção gratuita do plano CorreiosSaúde, reembolso-creche, implantação da entrega matutina - em fase de piloto em outros Estados -, e manutenção da mesa de negociações.

Rodoviária é alternativa
Com a greve nos Correios, o despacho de encomendas via rodoviária de Porto Alegre pode servir de alternativa. O serviço Rodoencomendas cobre, porém, apenas destinos do Rio Grande do Sul. Para utilizar o serviço, o usuário precisa fornecer nome e CPF de quem vai receber a encomenda e a nota fiscal do produto a ser despachado.

O Rodoencomendas também oferece coleta e entrega de encomendas a domicílio para usuários de Porto Alegre. O
O setor de encomendas da Rodoviária atende diariamente de segunda a sábado, das 8h às 18h, e aos domingos e feriados, das 9h às 18h, para despacho e retirada.

Para os usuários de Porto Alegre, a entrega de encomendas a domicílio em dias úteis funciona das 8h às 16h através do telefone (51) 3286-5753.

Também é possível fazer o despacho de encomendas nos postos de venda de bilhetes em Porto Alegre e Região Metropolitana e, inclusive, no posto de venda de passagens no Aeroporto Salgado Filho.

Bookmark and Share



Fonte: Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.