Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 11/02/2014
  • 19:32
  • Atualização: 19:41

Fortunati ressalta que ar condicionado irá encarecer tarifa de ônibus

Em artigo, prefeito diz que procura equalizar qualidade e preço do transporte público

Fortunati ressalta que ar condicionado irá encarecer tarifa de ônibus | Foto: Mauro Schaefer / CP

Fortunati ressalta que ar condicionado irá encarecer tarifa de ônibus | Foto: Mauro Schaefer / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Por meio de um artigo publicado em seu blog nesta terça-feira, o prefeito José Fortunati voltou a afirmar que a obrigatoriedade do ar condicionado na frota de ônibus de Porto Alegre irá encarecer o valor da tarifa cobrada. Conforme ele, o equipamento acarretaria aumento de consumo de combustível de 25% na frota.

Fortunati insistiu que buscará equilibrar preço e qualidade no serviço. Mesmo reconhecendo que o ar condicionado é um item de conforto, ele alega que a instalação geraria mais gasto, repassado à população, por isso foi retirado da licitação.  

O prefeito lembrou que o modelo de Curitiba foi usado como base na licitação, até por ter condições climáticas semelhantes com Porto Alegre. De acordo com Fortunati, nenhum ônibus da capital paranaense conta com refrigerador de ar. Ele ainda citou que até não muito tempo os ônibus do Rio de Janeiro com o equipamento tinham passagens mais caras do que os com sem.

A decisão de obrigatoriedade ou não do ar condicionado como item obrigatório nos ônibus de Porto Alegre deverá ficar a cargo de decisão no Orçamento Participativo. “Achei importante propor este debate com a população através do Conselho do Orçamento Participativo, pois é um tema de interesse especialmente dos cidadãos que se deslocam das vilas populares e têm o menor orçamento familiar”, escreveu o prefeito.

“O ar condicionado é sim um item de conforto para os trajetos, mas tem custos que inevitavelmente impactarão na tarifa ao final da licitação. Da mesma forma, a retirada do recurso pode levar a uma diminuição da passagem no processo”, concluiu.

Debate público sobre licitação será na véspera do feriadão de Carnaval

Cai na véspera do feriadão do Carnaval, na quinta da semana que vem, a audiência pública que vai debater a primeira licitação do sistema de transporte coletivo de Porto Alegre. A reunião, que ocorre na Câmara de Vereadores, atende a uma das regras da lei de licitações, mas tende a pegar a cidade já esvaziada. Ainda assim, a Prefeitura prevê quórum suficiente para debater com a população os pontos do edital público.

O secretário-adjunto da Governança Local, Carlos Siegle de Souza, ressaltou que os delegados regionais do Orçamento Participativo estão mobilizados e que movimentos sociais como a União Estadual dos Estudantes já confirmaram presença na audiência. “Pela procura inicial através das redes sociais e mesmo ligações que já recebemos, além da tradição de participação no OP, sabemos que vai haver público suficiente”, sustenta.

A primeira reunião entre os 94 conselheiros regionais do Orçamento Participativo ocorre ainda nesta terça-feira. O diretor-presidente da EPTC Vanderlei Cappellari, vai falar sobre as principais diretrizes da licitação dos ônibus. Nas próximas duas semanas ainda ocorrem 17 audiências regionais e seis temáticas em que serão debatidos os principais pontos do edital a ser lançado em cinco de março.

Bookmark and Share