Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 14/02/2014
  • 15:45
  • Atualização: 15:48

Setor de telefonia segue liderando ranking do Procon na Capital

Após a telefonia, o serviço de TV por Assinatura foi responsável em 2013 por 1.525 atendimentos

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O número de atendimentos pelo Procon Porto Alegre aumentou 8,45%, no ano passado, em relação a 2012. A marca chegou a 13.447 atendimentos, 8,45% a mais que o computado em 2012, quando foram calculadas 12.312 queixas dos porto-alegrenses no órgão de defesa do consumidor da prefeitura. Embora tenham caído, as reclamações sobre telefonia seguiram liderando o ranking, com 2.677 atendimentos em 2013. No ano anterior, foram registradas 3.420 reclamações, 21,7% a mais. Os problemas identificados no Procon relacionados a telefonia fixa e celular envolvem cobrança abusiva, dificuldade para o cancelamento do serviço, mudança de planos não solicitados e publicidade enganosa.

“A redução significativa no contingente de reclamações sobre telefonia deveu-se principalmente às punições aplicadas às operadoras em 2012 e o consequente comprometimento em melhorar os serviços prestados à população”, destacou a diretora executiva do Procon Porto Alegre, Flávia do Canto Pereira.

Após a telefonia, o serviço de TV por Assinatura foi responsável em 2013 por 1.525 atendimentos. Os problemas associados ao serviço são cobrança abusiva, demora no cancelamento do serviço e má qualidade no atendimento do call center, além de oferta de publicidade enganosa.

Em 2013 as queixas contra o setor financeiro foram lideradas pelos serviços prestados pelas operadoras de cartão de crédito. No ano passado foram registradas 1.099 reclamações referentes a cartão, correspondendo a um aumento de 6,38% em relação a 2012 quando foram realizados 1.033 atendimentos. O descontentamento maior dos consumidores nesse segmento referiu-se a débito não autorizado, cobrança de serviço não contratado e problema no encerramento de conta.

No ranking por produto, os que mais demandaram reclamações no Procon Municipal foram aparelho de telefone celular, móveis modulados e máquinas de lavar roupa.

Bookmark and Share