Correio do Povo

Porto Alegre, 17 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
18º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/02/2014 16:51 - Atualizado em 16/02/2014 17:00

Coordenador das UPPs é ferido em operação na Rocinha

Tiroteio com traficantes ocorreu na localidade de Macega

O coordenador geral das UPPs, coronel Frederico Caldas, foi ferido durante operação policial na Rocinha no fim da manhã deste domingo. Segundo a assessoria da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, ele estava acompanhado da comandante da UPP Rocinha, major Pricilla Azevedo. Quando chegaram à localidade Macega, o coronel Frederico Caldas tentou se abrigar dos tiros que estavam sendo trocados por traficantes do local e como o lugar era escorregadio acabou caindo. Na queda teve ferimentos leves e foi atingido no olho.

O coronel Frederico Caldas foi encaminhado ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no centro do Rio. Após medicado, passou por exames para apurar o ferimento no olho. A assessoria nega que ele tenha sido ferido por estilhaços de balas, mas confirma que na queda o coronel bateu com o rosto no chão e o olho foi atingido por estilhaços. Ele reclamou de visão prejudicada.


A Major Pricilla também se feriu durante a operação. Ela teve um corte no pulso, mas não precisou ser levada para o hospital. A operação desta manhã foi uma continuidade do reforço policial na Rocinha, montado por causa do tiroteio da madrugada, que ocorreu por volta de 3h30. De acordo com a PM, nos disparos feitos por bandidos entre as Ruas 1 e 2 da comunidade, dois homens foram feridos e socorridos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da comunidade.

Ainda conforme a PM, os criminosos também atearam fogo em alguns objetos na entrada do Túnel Zuzu Angel, que teve o tráfego interrompido. A via só foi liberada em torno das 7h. Eles também atiraram em transformadores e, em consequência parte da Rocinha ficou sem energia. Depois do tiroteio, policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) foram para o local e fizeram incursões na comunidade. O esquema conta ainda com policiais de diversas Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs). Ao todo, segundo a PM, aproximadamente 150 homens reforçam o policiamento, que vai continuar por tempo indeterminado. A polícia informou ainda que um homem foi preso portando uma pistola. Ele foi levado para a 11ª DP (Rocinha).

Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.