Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

  • 17/02/2014
  • 07:32
  • Atualização: 07:43

TRT julga hoje dissídio dos rodoviários de Porto Alegre

Comissão de negociação alertou que poderá recorrer da decisão no TST

  • Comentários
  • Correio do Povo

Os rodoviários vão estar atentos ao julgamento do dissídio, que ocorre nesta segunda-feira, às 14h, no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4). Os motoristas, cobradores e fiscais do transporte coletivo de Porto Alegre estão em estado de greve desde 7 de fevereiro, um dia após o dissídio ter sido ajuizado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Segundo o líder de negociação dos rodoviários, Alceu Weber, esta é apenas uma etapa da disputa. "Tem muita coisa pela frente a ser tratada. Nem tudo se resolve hoje. Este é o primeiro tiro", comentou. Weber considera que as disputas podem ir até Brasília, onde fica o Tribunal Superior do Trabalho (TST). "A categoria pode quebrar os pratos depois do que for decidido no dissídio. Parece-me que o sindicato não está muito a fim de representar a categoria", afirmou.

Com o impasse, a população porto-alegrense, corre o risco de ficar sem ônibus novamente. Entre os dias 27 de janeiro e 10 de fevereiro, os rodoviários se negaram a colocar a frota nas ruas. Com isso, a cidade se viu refém da briga entre trabalhadores e empresários de ônibus, ficando à mercê de lotações, vans escolares e coletivos alternativos.

O comércio sofreu grandes perdas no período e os trabalhadores tiveram gastos além do normal, como custo mais elevado das passagens. Procurado, o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre, Júlio Gamaliel, não quis fazer comentários sobre o assunto.

Bookmark and Share