Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 17/02/2014
  • 16:46
  • Atualização: 16:57

Venezuela dá 48h para diplomatas americanos deixarem o país

Washington disse que acusações são falsas e sem fundamento

  • Comentários
  • Agência Brasil e AFP

O chanceler venezuelano, Elías Jaua, informou que a partir desta segunda os diplomatas americanos Breean Marie Mc Cusker, Jeffrey Gordon Elsen e Kristopher Lee Clark terão 48 horas para deixar o país, após terem sido declarados ontem personas non grata na Venezuela. O governo venezuelano acusa os dois de participação nos atos violentos das manifestações estudantis que ocorrem desde a semana passada.

Em pronunciamento, Jaua disse que o governo venezuelano teve acesso a cópias de e-mails trocados entre os funcionários americanos e estudantes, o que comprova que os Estados Unidos estão “financiando os grupos violentos que atuam nas manifestações”. O chanceler apresentou dados sobre um suposto plano da embaixada norte-americana, organizado e promovido para financiar os atos violentos e desencadear uma crise política no país. Ele mostrou três documentos do Wikileaks, pertencentes ao serviço de inteligência dos Estados Unidos, com data anterior aos atos desta semana, datados de 2010 e 2011.

Os Estados Unidos chamaram de "falsas e sem fundamento" as acusações da Venezuela de que Washington está colaborando com os protestos contra o governo do presidente Nicolas Maduro. "Apoiamos os direitos humanos e as liberdades fundamentais — incluindo a liberdade de expressão e o direito de reunião — na Venezuela e em todos os países do mundo. Mas, como temos dito há muito tempo, corresponde ao povo venezuelano decidir o futuro político da Venezuela", disse a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki. Ela disse ainda que o Departamento de Estado não foi notificado formalmente das expulsões.

Bookmark and Share


TAGS » Venezuela, Mundo, EUA