Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 17/02/2014
  • 17:42
  • Atualização: 18:03

Primeira audiência do caso Amarildo será na quinta-feira

Ajudante de pedreiro desapareceu após ser levado por PMs em junho

  • Comentários
  • Agência Brasil

Foi marcada para as 14h da próxima quinta-feira a primeira audiência do caso Amarildo. A 35ª Vara Criminal da Capital vai fazer a audiência de instrução e julgamento dos 25 acusados de tortura e desaparecimento do corpo do ajudante de pedreiro Amarildo Dias de Souza, na Favela da Rocinha.

O Ministério Público pediu inventários de bens de 19 testemunhas de acusação e 20 foram indicadas pela defesa. Os policiais envolvidos no caso respondem pelos crimes de tortura, ocultação de cadáver, fraude processual, omissão imprópria e formação de quadrilha. Amarildo desapareceu após ser levado por policiais militares para a sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em junho do ano passado, para averiguação de envolvimento com o tráfico.

A denúncia, apresentada pelo Ministério Público, aponta que o tenente Luiz Medeiros, o sargento Reinaldo Gonçalves e os soldados Anderson Maia e Douglas Roberto Vital torturaram o ajudante de pedreiro. Outros policiais militares são acusados de fazer vigília da base, no momento do ato, e de serem omissos, por não terem impedido a tortura.

Bookmark and Share