Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 18/02/2014
  • 14:30
  • Atualização: 15:12

EUA pede que presidente ucraniano ponha fim à violência em Kiev

Nesta terça-feira, novos confrontos foram registrados entre opositores e policiais

  • Comentários
  • AFP

O governo dos Estados Unidos pediu nesta terça-feira que o presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovytch, ponha fim à violência em Kiev, que já deixou ao menos seis mortos, advertindo que o uso da força não resolverá a crise. "Estamos consternados pela violência que acontece no centro de Kiev. Pedimos ao presidente Yanukovytch que freie
imediatamente a situação e ponha fim ao confronto", declarou Laura Lucas Magnuson, porta-voz do Conselho Nacional de Segurança.

"Nós condenamos a violência nas ruas e o uso excessivo da força por parte de ambos os lados", ressaltou Magnuson, referindo-se às autoridades e aos manifestantes. "Isso não irá resolver a crise". "Para restaurar a paz e a estabilidade, pedimos ao presidente Yanukovytch que acalme a situação imediatamente e ponha um fim aos confrontos em Maidan", a praça central da capital ucraniana, onde os manifestantes se reúnem, declarou o porta-voz.

Nesta terça-feira, novos confrontos violentos foram registrados em Kiev entre opositores e policiais, depois de duas
semanas de calma, matando pelo menos cinco civis e um agente da polícia. O governo ucraniano ameaçou lançar uma nova intervenção policial, caso a paz não seja restabelecida nas próximas horas. Neste sentido, Vitali Klishko, um dos líderes da oposição, pediu para que "mulheres e crianças" deixem a praça antes da possível operação das forças policiais.

Os Estados Unidos também pediram que Yanukovytch "retome o diálogo com os líderes da oposição para chegar a um acordo sobre o futuro da Ucrânia", afirmou Magnuson.

Bookmark and Share