Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 21/02/2014
  • 07:56
  • Atualização: 08:00

Obama receberá Dalai Lama apesar dos protestos da China

Presidente americano encontrará líder religioso na Casa Branca

  • Comentários
  • AFP

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, receberá nesta sexta-feira o Dalai Lama na Casa Branca, um encontro que desagrada a China, que advertiu para as "graves consequências negativas" nas relações bilaterais.

"O presidente terá uma reunião com o Dalai Lama enquanto líder religioso e cultural respeitado internacionalmente",
declarou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Caitlin Hayden. Obama recebeu o Dalai Lama na Casa Branca em 2011 na Casa Branca, o que irritou Pequim, que destacou um prejuízo para as relações entre os dois países.

"A China se opõe com veemência a este encontro", afirma um comunicado do ministério chinês das Relações Exteriores. "Pedimos aos Estados Unidos que considerem seriamente a inquietação da China e anulem imediatamente o encontro previsto", completa a nota.

O novo encontro não terá a presença de jornalistas, o que é interpretado como uma demonstração de que este é um tema diplomático sensível. Obama receberá o Dalai Lama em um espaço da residência presidencial diferente ao Salão Oval, onde são recebidos normalmente os líderes e autoridades estrangeiras. Hayden destacou que, apesar de Washington respaldar o Dalai Lama, reconhece que o Tibete "é parte da República Popular da China".

"Não respaldamos a independência do Tibete", disse o porta-voz. Ele completou que Obama repetirá o pedido para a retomada de um diálogo entre Pequim e o Prêmio Nobel da Paz. A China critica os encontros dos líderes estrangeiros com o Dalai Lama, acusado por Pequim de organizar esforços violentos para tentar obter a independência do Tibete.

Bookmark and Share