Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

25/02/2014 07:59 - Atualizado em 25/02/2014 08:01

Mais de cem pessoas são intoxicadas em NH

Suspeita é de que contaminação tenha ocorrido por ingestão de maionese

A Vigilância Sanitária e Epidemiológica de Novo Hamburgo investiga um caso de intoxicação alimentar em grande escala. Segundo o órgão, mais de cem pessoas apresentaram sintomas como vômito e diarreia entre a noite de sábado e a manhã dessa segunda.

Conforme a coordenadora da Vigilância, Solange Shama, o surto alimentar é um dos maiores da cidade. "Tivemos o caso de contaminação em um restaurante há cerca de cinco anos, mas não eram tantas pessoas afetadas, e este número ainda deve aumentar."  Os pacientes teriam comprado refeições em um restaurante que vende kits prontos de churrasco, localizado na rua Guia Lopes, no bairro Canudos. O nome do local não foi divulgado pela Vigilância Sanitária. A contaminação teria ocorrido nas refeições vendidas no almoço do sábado. "Nossa suspeita - pelo tempo entre a ingestão e o tipo de infecção - começou já no sábado à noite e é a Salmonella." A suspeita é de que a maionese caseira estaria contaminada pela bactéria, localizada no ovo cru.

Os sintomas destes casos podem aparecer até 72 horas após a ingestão de um alimento contaminado, por isso mais casos podem ser registrados nos próximos dias. "As pessoas que tiveram sintomas como náuseas e dores de cabeça devem buscar atendimento médico e comunicar a Vigilância Sanitária por meio do telefone (51) 3594-2513", destaca.

Solange explica que a investigação epidemiológica e sanitária recebeu exames e dados de pacientes que procuraram quatro serviços de saúde da cidade com sintomas de intoxicação alimentar. "Quando mais de duas pessoas que comeram no mesmo local apresentam os sintomas, a vigilância é notificada pelas casas de saúde", explicou, lembrando que as pessoas que se medicaram em casa estão comunicando os casos por telefone. Ontem, o local que vendeu o alimento supostamente contaminado passou por vistoria e foi interditado. Também havia problemas na estrutura.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.