Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 25/02/2014
  • 16:20
  • Atualização: 16:40

ONU pede revisão de lei que condena homossexualidade em Uganda

Lei prevê prisão perpétua para gays no país africano

  • Comentários
  • AFP

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta terça-feira ao governo de Uganda para revisar ou abolir rapidamente a lei que reprime severamente o homossexualismo. De acordo com o porta-voz Martin Nesirky, a requisição é para a admnistração do país africano proteger todas as pessoas contra qualquer tipo de violência ou agressão. Ban espera que a lei seja revisada ou cancelada na primeira oportunidade que se apresente.

"Todos os seres humanos devem ter os mesmos direitos fundamentais e viver uma vida de dignidade, sem discriminação", disse o secretário-geral das Nações Unidas, ressaltando que este conceito está contido na Carta das Nações Unidas, a declaração universal dos direitos Humanos e na constituição de Uganda.

Na segunda-feira, Ban recebeu o embaixador de Uganda na ONU, Richard Nduhuura, para transmitir essa mensagem, segundo o porta-voz. Apesar de suas disposições originais mais severas terem sido abandonadas, como por exemplo, a sentença de morte prevista para determinados casos, a lei provocou fortes críticas de organizações humanitárias. O texto prevê prisão perpétua para homossexuais reincidentes, entre outras punições severas.


Bookmark and Share


TAGS » Lei, Homossexual, ONU, Uganda