Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
22ºC
Amanhã
19º 27º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

26/02/2014 07:17 - Atualizado em 26/02/2014 07:49

Ucrânia dissolve tropa ligada à repressão

Formação do novo governo será anunciada nesta quarta

Ucrânia dissolveu tropa ligada à repressão<br /><b>Crédito: </b> Dmitry Serebryakov / AFP / CP
Ucrânia dissolveu tropa ligada à repressão
Crédito: Dmitry Serebryakov / AFP / CP
Ucrânia dissolveu tropa ligada à repressão
Crédito: Dmitry Serebryakov / AFP / CP

As forças especiais antidistúrbios Berkut, odiadas e temidas pelos manifestantes de Kiev, foram dissolvidas, anunciou nesta quarta-feira o ministro do Interior da Ucrânia, Arsen Avakov. Ao mesmo tempo, um deputado afirmou que a composição do novo governo de união nacional será revelada nesta quarta-feira. "Os Berkut deixaram de existir", escreveu Arsen Avakov em sua página no Facebook.

"Assinei o decreto número 144, com data de 25 de fevereiro de 2014, sobre a dissolução das unidades especiais de polícia Berkut", completou o ministro. As forças Berkut lideraram a repressão das manifestações da oposição em Kiev na semana passada e abriram fogo contra os ativistas. Os oficiais da tropa tinham um uniforme diferente das forças policiais, com um emblema de águia branca (berkut significa águia real em ucraniano).

Os confrontos da semana passada entre manifestantes e policiais deixaram 82 mortos, incluindo 10 integrantes das forças de segurança. A repressão levou o Parlamento a destituir o presidente Viktor Yanukovytch, decisão que ele não reconhece, após três meses de protestos. No domingo passado, o Parlamento designou como presidente interino a Olexander Turchynov, que deve formar um governo de união nacional.

De acordo com o deputado Valery Patskan, o anúncio do governo acontecerá nesta quarta-feira às 19h (14h de Brasília) diante dos manifestantes na Praça da Independência de Kiev, epicentro dos protestos contra Yanukovytch.

Patskan pertence ao partido Udar, movimento de Vitali Klitschko, ex-campeão mundial de boxe que virou um dos líderes da oposição e que anunciou sua candidatura às eleições presidenciais de 25 de maio.

Bookmark and Share

Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.