Porto Alegre, sábado, 29 de Novembro de 2014

  • 27/02/2014
  • 17:37
  • Atualização: 17:40

Superlotação de hospitais deixa população em alerta no Carnaval

Recomendação é que apenas os casos de risco de vida sejam encaminhados para as instituições

Hospitais enfrentam superlotação em Porto Alegre | Foto: Tarsila Pereira

Hospitais enfrentam superlotação em Porto Alegre | Foto: Tarsila Pereira

  • Comentários
  • Mauren Xavier / Correio do Povo

Com as emergências hospitalares superlotadas e o fechamento dos postos de saúde, a população de Porto Alegre que precisar de atendimento de saúde deve ficar em alerta durante o Carnaval. A recomendação é que apenas os casos de risco de vida sejam encaminhados aos hospitais. Os pacientes com problemas de saúde considerados mais leves e que seriam atendidos nos postos e unidades básicas, devem buscar os Pronto-Atendimentos, que vão funcionar 24 horas durante todo o Carnaval.

Em função da superlotação, as emergências dos hospitais de Clínicas e da Santa Casa funcionam com restrições. De acordo com o chefe da emergência adulta da Santa Casa, Leonardo Fernandez, a instituição não tem como ampliar a oferta de serviço. O espaço conta com 24 leitos, sendo que na manhã de ontem, 39 pessoas estavam em atendimento. 

No Clínicas, a emergência, na manhã desta quinta, operava com quase o triplo da capacidade. Com o espaço restrito, os profissionais tinham dificuldades em circular entre os pacientes. Segundo o chefe do Serviço de Emergência, Ricardo Kuchenbecker, o fechamento dos postos de saúde preocupa porque reduz as opções de atendimento. Mesmo assim, a expectativa é de que parte desses pacientes seja absorvida pelos Pronto-Atendimentos de referência, neste caso o Cruzeiro do Sul e o Bom Jesus. Ambos estarão funcionando 24 horas durante o feriadão de Carnaval.

No Grupo Hospitalar Conceição a preocupação não é tão grande com o feriadão de Carnaval porque há o suporte de atendimento da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Moacyr Scliar, na zona Norte, que realiza cerca de 450 consultas diariamente. Assim, o espaço acaba absorvendo aqueles pacientes que sem risco de vida não precisam ficar nas emergências hospitalares.

Em caso de urgência, os pacientes podem solicitar ainda o Serviço Móvel, Samu, pelo telefone 192. O atendimento funciona 24 horas.

Bookmark and Share


TAGS » Saúde, Hospital, Geral