Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 02/03/2014
  • 15:57
  • Atualização: 15:58

Comandante da Marinha ucraniana adere às tropas pró-Rússia da Crimeia

Clima de tensão é crescente na república autônoma localizada entre Rússia e Ucrânia

  • Comentários
  • AFP

O comandante-em-chefe da Marinha da Ucrânia, almirante Denis Berezovski, anunciou neste domingo sua adesão às autoridades pró-Rússia da Crimeia, durante uma entrevista coletiva em Sebastopol, onde está ancorada a fronta russa no Mar Negro. “Juro cumprir as ordens do comandante-em-chefe da República Autônoma da Crimeia”, declarou Berezovski, a quem o presidente interino da Ucrânia, Olexandre Turchinov, havia designado na sexta-feira o comando da Marinha ucraniana.

Na mesma coletiva, o premier pró-Rússia da Crimeia, Sergui¯ Axionov, saudou o que chamou de “acontecimento histórico”, e assinalou que o almirante Berezovski aceita se colocar “sob o comando das autoridades legítimas da península”.

Kiev está perdendo o controle da Crimeia, uma república autônoma ucraniana de 27 mil quilômetros quadrados e 2 milhões de habitantes, a maioria de língua russa, e onde milhares de soldados não identificados bloqueavam hoje militares ucranianos em suas casernas.

A tensão nesta região, situada em uma península que separa o Mar Negro do Mar de Azov, aumentou desde a destituição, há 10 dias, do presidente ucraniano, Viktor Yanukovich, um aliado de Moscou. A Rússia transferiu a península da Crimeia para a Ucrânia em 1954, quando as duas repúblicas faziam parte da União Soviética.

Bookmark and Share