Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 04/03/2014
  • 12:07
  • Atualização: 12:11

Julgamento de Mursi é novamente adiado

Presidente egípcio deposto será julgado por incitação ao assassinado de manifestantes

Julgamento do presidente deposto foi novamente adiado | Foto: Khalil Mazkraawi / AFP

Julgamento do presidente deposto foi novamente adiado | Foto: Khalil Mazkraawi / AFP

  • Comentários
  • AFP

O julgamento do ex-presidente do Egito Mohamed Mursi, acusado de incitação ao assassinato de manifestantes, foi adiado mais uma vez nesta terça-feira, após um pedido de recusa dos juízes apresentado pela defesa. Deposto pelo exército em julho do ano passado, Mursi responde junto a outras 14 pessoas pela morte de ao menos sete pessoas em confrontos ocorridos em dezembro de 2012 diante do Palácio Presidencial.

Durante a audiência desta terça-feira, um advogado de um dos co-acusados de Mursi pediu a recusa de dois dos três juízes, explicando que um deles havia falado do caso em uma entrevista. O julgamento já foi adiado em várias oportunidades desde seu início, no dia 4 de novembro de 2013.

O ex-chefe de Estado islamita enfrenta um total de quatro julgamentos enquanto seu movimento Irmandade Muçulmana, declarado uma organização terrorista pelas novas autoridades, está no centro de uma violenta repressão.

Bookmark and Share


TAGS » Internacional, Egito