Correio do Povo

Porto Alegre, 27 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
18º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/03/2014 07:53 - Atualizado em 05/03/2014 07:57

Tarso descarta proibição de máscaras em protestos

Governador afirma que essa lei não tem nenhuma função ou objetivo

Pouco antes de embarcar para Madri, onde cumpre agendas políticas e econômicas, o governador Tarso Genro avaliou o projeto que proíbe o uso de máscaras em protestos, aprovado pela Câmara dos Vereadores de Porto Alegre, na semana passada. Para Tarso, a lei, que tende a ser sancionada pelo prefeito José Fortunati (PDT) na próxima semana, conforme sinalização do pedetista, é inconstitucional. "Essa lei não tem nenhuma função ou objetivo." O governador disse ainda que a única pretensão da proposta seria reformular a "estética do movimento". "Não é cabível nem por lei municipal nem por lei federal." Logo após a votação, o governador havia afirmado que o veto ao uso de máscaras fere o direito de manifestação e criminaliza os movimentos sociais. Proposta semelhante, de autoria do deputado estadual Jorge Pozzobom (PSDB), tramita na Assembleia Legislativa.

A opinião de Tarso conflita com a do secretário de Segurança do Rio de Janeiro, o gaúcho José Mariano Beltrame. O Legislativo fluminense aprovou em setembro passado proposta que proíbe o uso de máscaras e demais artifícios que ocultem o rosto em manifestações. Segundo Beltrame, após a sanção da lei, que ocorreu um dia após a aprovação pela Assembleia, houve redução significativa na violência dos protestos. "Que legitimidade tem uma pessoa de requerer alguma coisa mascarada em um momento em que o país exige transparência?" Beltrame, no entanto, não isenta a Polícia. Ele informa que, desde o ápice das manifestações, no ano passado, 36 processos disciplinares foram abertos para apurar condutas de policiais. Destes, 16 já foram julgados. "Há 20 anos, os policias iam para um protesto munidos de escudos, cassetetes e armas de fogo. O gás de pimenta e a bomba de gás são um avanço", disse o secretário.

Beltrame pressiona agora o Senado para acelerar a votação de uma lei federal que proíba mecanismos de ocultação da identidade por parte dos participantes de protestos. Ele admitiu que "atalhou" o ingresso da proposição no Senado entregando-a em fevereiro - logo após a morte de um cinegrafista em protesto no Rio - ao senador Pedro Taques (PDT-MT), membro da Comissão de Segurança Pública no Senado. "O sentido não é criminalizar a manifestação." A proposta do secretário do Rio de Janeiro ainda tipifica o crime de desordem e estabelece procedimentos a serem observados pelos órgãos e cidadãos durante protestos.

Saiba mais:

O governador Tarso Genro embarcou ontem à noite para Madri, capital da Espanha, acompanhado do secretário-geral de Governo, Vinícius Wu. Os dois serão palestrantes em seminário que discute novas possibilidades de integração entre a Península Ibérica e a América Latina. Tarso falará sobre o futuro das negociações de complementariedade produtiva entre Brasil e Espanha. Tarso também se reúne com um grupo de empresários espanhóis para levar informações sobre o desenvolvimento brasileiro e a economia gaúcha. O objetivo é tentar atrair investimentos para o Estado. O governador retorna ao Estado na próxima segunda-feira. Enquanto isso, o vice Beto Grill ficará no comando do Palácio Piratini.

Bookmark and Share




Fonte: Fernanda Pugliero / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.