Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
18º 29º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

06/03/2014 21:44 - Atualizado em 06/03/2014 21:47

Justiça do RS condena American Airlines a indenizar passageiro

Homem deverá receber R$ 30 mil por sofrer retaliações quando foi ao banheiro de avião

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) condenou a companhia American Airlines a indenizar um passageiro em R$ 30 mil. O homem entrou com processo por danos morais e materiais alegando ter sido humilhado e sofrer retaliações por se levantar e ir ao banheiro dentro de aeronave.

A decisão, dos desembargadores da 12ª Câmara Cível, confirmaram a condenação do Juízo do 1º Grau. Nos altos, o autor narrou que ele e a esposa estavam voltando de uma viagem para Miami quando, após o embarque, permaneceram por cerca de três horas dentro do avião sem poder levantar.

No processo, ele relatou que devido a um problema de saúde, necessitou ir ao banheiro, o que gerou uma série de agressões verbais e ofensas por parte da tripulação. Ele foi, inclusive, advertido por escrito que suas atitudes gerariam a expulsão da aeronave. O autor da ação salientou que ficou todo o tempo, sem alimentação e sem qualquer tipo de explicação a respeito do que estava acontecendo.

Após a confirmação do cancelamento do voo, depois de sete horas de espera, os passageiros teriam sido encaminhados a um hotel e recebido dois vouchers de alimentação, os quais não foram utilizados, pois o restaurante do hotel já estava fechado. No dia seguinte, quando conseguiram chegar até o aeroporto de Guarulhos, escala para o destino final em Porto Alegre, o autor verificou que sua mala havia sido extraviada. O casal teve que pernoitar em São Paulo, sem os objetos pessoais da mala, que só vieram a ser entregues no dia seguinte, em Porto Alegre.

A Desembargadora Ana Lúcia Carvalho Pinto Vieira Rebout foi a relatora do recurso no TJ e concedeu a elevação da quantia para R$ 30 mil. Segundo a magistrada, a defesa da empresa rebateu superficialmente as acusações do autor, buscando justificar a conduta dos tripulantes como necessidade de manutenção da boa ordem e disciplina a bordo.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.