Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 07/03/2014
  • 09:54
  • Atualização: 10:12

"Não faremos concessões sobre Crimeia", diz premiê ucraniano

Arseniy Yatsenyuk classificou decisão de referendo como ilegal

Manifestantes protestam em frente à embaixada russa em Kiev | Foto: Dimitar Dilkoff / AFP/ CP

Manifestantes protestam em frente à embaixada russa em Kiev | Foto: Dimitar Dilkoff / AFP/ CP

  • Comentários
  • AE

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseniy Yatsenyuk, disse nesta sexta-feira que o país não está preparado para fazer concessões sobre a Crimeia. Em entrevista à CNBC, Yatsenyuk comentou sobre a decisão do governo local da península de votar a favor da incorporação ao território da Rússia e de um referendo no dia 16 de março. Ele classificou a votação como ilegal. "Ninguém vai reconhecer este referendo. Talvez a Coreia do Norte, Síria e Israel", ironizou. "Eu quero ser muito claro sobre a Crimeia. Ela foi e será parte integrante da Ucrânia. Não há concessão e ponto final", afirmou.

• Parlamento russo apoia decisão da Crimeia de se incorporar ao país
• Presidente deposto da Ucrânia é internado em estado grave
• Obama e Putin falam ao telefone durante uma hora

O primeiro-ministro defendeu o governo interino da Ucrânia, que sofreu críticas da Rússia, alegando que houve um "golpe" no país vizinho. Yatsenyuk assumiu o poder no mês passado após os conflitos em Kiev, que depuseram o ex-presidente Viktor Yanukovich. Ele ressaltou que o governo foi apoiado pela maioria dos membros do parlamento ucraniano. Sobre as negociações com a Rússia, o primeiro-ministro adotou um tom mais otimista. "Não é tão mal quanto eu esperava e nem tão bom como o que precisamos", avaliou.

Bookmark and Share