Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 10/03/2014
  • 08:05
  • Atualização: 08:16

Senadores extrapolam limite de gastos com plano de saúde

Gaúcho Pedro Simon obteve ressarcimento de R$ 62,7 mil em 2012

  • Comentários
  • Correio do Povo

Detalhes sobre o uso do plano de saúde dos senadores, que chegam a gastar R$ 70 mil em tratamentos dentários, foram divulgados no final de semana pelo jornal O Estado S.Paulo. As despesas incluem implante de próteses dentárias com ouro e sessões de fonoaudiologia para melhorar a oratória e driblar a timidez.

Os gastos com os dentes dos senadores e outros tratamentos médicos atingiram a média de R$ 6,2 milhões anuais entre 2008 e 2012 - 62% desses valores dizem respeito unicamente ao reembolso de notas fiscais e recibos. A estimativa é que, em 2013, cujas contas ainda não foram consolidadas, a média de gasto tenha se mantido inalterada.

O plano do Senado estabelece limite anual de R$ 25,9 mil para gastos odontológicos. Documentos apontam, no entanto, que a Casa tem pago valores que extrapolam esses limites. A estratégia seria utilizar parte da cota não usada em outros anos. Entre os valores mais elevados, aparece o senador gaúcho Pedro Simon (PMDB), que obteve ressarcimento de implantes dentários que totalizam R$ 62,7 mil em 2012.

A resposta de Simon

"Fiz para aquele ano e com pedaço (da cota) do ano seguinte, em duas parcelas. Digo mais, foi feito a esse preço porque chorei e foi um preço bem menor. O valor inicial era coisa de R$ 80 mil a R$ 85 mil."

"O senador Simon sofreu intervenção cirúrgica dentária extensa por orientação médica, conforme laudos disponíveis no Senado", disse a assessoria do senador pelo Twitter.

Bookmark and Share