Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
28ºC
Amanhã
20º 32º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/03/2014 14:26 - Atualizado em 10/03/2014 14:34

Rússia conversará com Irã sobre possível construção de nova central nuclear

Acordo comercial entre os dois países prevê entrega de petróleo por novo reator

Um representante da Agência Federal Russa de Energia Atômica (Rosatom) viajará nesta terça-feira ao Irã para conversar sobre um projeto de construção de uma segunda central nuclear em Bushehr, conforme informações da Organização Iraniana de Energia Atômica.

"É preciso ver como se desenvolvem as negociações", afirmou o porta-voz da organização iraniana, Behruz Kamalvandi. Em meados de fevereiro, o embaixador iraniano em Moscou havia anunciado que o Irã estava conversando com a Rússia para a construção de um novo reator nuclear em troca de petróleo, no âmbito de um vasto acordo comercial.

Mehdi Sanaei confirmou, assim, a existência de "negociações sobre um conjunto completo de questões econômicas, de bancárias a energéticas", que prevê "a entrega de petróleo iraniano na Rússia". O embaixador informou que podem ser "várias centenas de milhares de barris diários" de petróleo extraído na República Islâmica e que um acordo pode ser assinado até agosto.

"O Irã pode consagrar uma parte dos fundos à construção por companhias russas de um segundo reator da central de Bushehr", havia indicado o diplomata. A central de Bushehr, construída pela Rússia e que entrou em funcionamento em 2011, é atualmente a única instalação nuclear civil do Irã. As potências ocidentais suspeitam que a República Islâmica tenta fabricar uma bomba atômica.

No fim de novembro em Genebra, o Irã concluiu com o grupo 5+1 (China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Rússia e Alemanha) um primeiro acordo de seis meses de congelamento de determinadas atividades nucleares em troca de um levantamento parcial das sanções. No entanto, o presidente americano, Barack Obama, lançou uma advertência na semana passada às empresas que fazem negócios com o Irã enquanto um acordo definitivo não for alcançado.

Bookmark and Share

Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.