Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 10/03/2014
  • 18:52
  • Atualização: 18:55

Banco Mundial acena com empréstimo de US$ 3 bilhões à Ucrânia

Segundo a instituição, dinheiro é para ajudar o país a avançar no seu desenvolvimento

  • Comentários
  • AFP

O Banco Mundial anunciou nesta segunda-feira que está preparado para emprestar US$ 3 bilhões à Ucrânia esse ano para ajudar o país a avançar nas reformas necessárias para seu desenvolvimento. A instituição recebeu um pedido de ajuda do governo interino de Kiev, que assumiu depois da destituição do presidente Viktor Yanukovytch em 27 de fevereiro. "Estamos comprometidos com apoiar o povo da Ucrânia nesses tempos difíceis e esperamos que a situação no país se estabilize logo", disse o presidente do Bird, Jim Yong Kim.

O executivo acrescentou que a intenção é "ajudar o governo a implementar reformas muito necessárias, para levar a economia a um caminho de sustentabilidade". As prioridades, segundo a instituição, são restaurar a estabilidade macroeconômica, reforçar os bancos, reformar o setor energético e diminuir a corrupção. O Banco Mundial já tem US$ 3,7 bilhões investidos em projetos na Ucrânia, principalmente envolvendo infraestrutura e abastecimento de água.

Recentemente, o governo interino do país pediu assistência financeira do Fundo Monetário Internacional (FMI),  avaliando o montante necessário em "pelo menos" US$ 15 bilhões. Os Estados Unidos, o FMI e as potências europeias afirmam que, para receber ajuda econômica internacional, a Ucrânia deve se comprometer com reformas profundas, incluindo o aumento dos preços de energia, hoje largamente subsidiados.

Bookmark and Share