Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
16º 21º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/03/2014 15:37 - Atualizado em 11/03/2014 15:52

Site sobre referendo na Crimeia é lançado em domínio russo

Consulta popular está prevista para o próximo domingo

Os líderes separatistas na Crimeia lançaram nesta terça-feira um site dedicado ao referendo sobre a anexação da península à Rússia, previsto para o próximo domingo, com domínio ".ru", que já posiciona a Crimeia na Rússia. O primeiro-ministro auto-proclamado da região, Sergui Axionov, defende a entrada da Crimeia na Federação Russa e anunciou no Twitter a criação do site "referendum2014.ru".

Uma mensagem postada nesta terça-feira afirmava que o site foi lançado com um domínio ucraniano - referendum2014.org.ua - mas que tinha sofrido um ataque de vírus, atribuído às novas autoridades de Kiev. "É uma afronta à liberdade de expressão", indica um comunicado de "jornalistas independentes ucranianos" postado no site. "Então fomos obrigados a passar para um domínio russo até novo aviso", diz o texto.

"O objetivo do nosso portal é apresentar objetivamente a situação na Ucrânia e os sentimentos e reflexões das pessoas sobre o referendo", indica o site. Seus organizadores também afirmam que receberam um e-mail de funcionários de um servidor ucraniano afirmando que o site seria fechado por violar uma lei "sobre a integridade territorial e a inviolabilidade da Ucrânia", um delito que pode gerar uma condenação de até três anos de prisão.

O referendo promovido por Moscou, pedindo aos eleitores para escolher entre a anexação da Crimeia à Rússia e uma autonomia mais ampla dentro da Ucrânia, foi denunciado pelo governo de Kiev e o Ocidente como "ilegítimo".

Em um dos primeiros artigos no site, uma pesquisa de opinião revela que 77% dos 1.300 entrevistados pretendem votar a favor da anexação à Rússia, contra 8% em favor de uma maior autonomia na Ucrânia, e 10% de indecisos, com uma margem de erro de 2,6%.


Bookmark and Share

Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.