Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

12/03/2014 14:14 - Atualizado em 12/03/2014 14:32

Prefeito confirma vazamento de gás causa da explosão em NY

Pelo menos duas pessoas morreram e 18 ficaram feridas após prédios desabarem

Explosão destruiu dois prédios de Nova Iorque<br /><b>Crédito: </b> Andrew Burton / Getty Images / AFP / CP
Explosão destruiu dois prédios de Nova Iorque
Crédito: Andrew Burton / Getty Images / AFP / CP
Explosão destruiu dois prédios de Nova Iorque
Crédito: Andrew Burton / Getty Images / AFP / CP

Um vazamento de gás foi a origem da explosão que destruiu dois prédios residenciais, matou duas pessoas e feriu outras 18 no leste do Harlem, em Nova Iorque, nesta quarta-feira. A informação é do prefeito Bill de Blasio em uma entrevista coletiva. 

A explosão afetou três prédios - os números 1642, 1644 e 1646 da Park Avenue – sendo que os dois últimos prédios entraram em colapso. Os bombeiros receberam a primeira ligação às 9h31min (horário local) e chegaram ao local cerca de dois minutos depois. 

Um porta-voz da empresa de energia Con Edison afirmou ao canal NY1 que a companhia recebeu uma ligação do prédio, que alertava para um possível vazamento de gás às 9h13min (10h13min de Brasília), pouco antes da explosão.

O Departamento de Bombeiros de Nova York informou que 39 unidades e 168 bombeiros foram enviados ao local, de onde era observada uma espessa coluna de fumaça. A área foi isolada pela polícia. A linha do trem suburbano Metro-North, que passa perto do local da explosão, suspendeu o serviço.

Uma testemunha contou ao canal CBS que muitas pessoas moravam no prédio de seis andares, incluindo um de seus amigos. "Estou com medo. Estou tremendo. Sou asmática e não devia estar aqui", acrescentou, visivelmente nervosa.

Outra testemunha, que mora do outro lado da rua, disse ao canal ter visto o prédio em chamas e que ele e seus vizinhos sentiram o impacto do desabamento. "Vi uma senhora correndo descalça. Foi uma loucura. É como uma zona de guerra", contou. "Primeiro pensei que fosse um terremoto. Meus parentes começaram a me ligar e tudo estava de cabeça para baixo. Cara, que loucura", acrescentou. 
Confira imagens:





Bookmark and Share

Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.