Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

  • 12/03/2014
  • 16:45

Dilma prepara mudanças de ministros para sexta-feira

Miguel Rosseto deve assumir o lugar de Pepe Vargas, que irá tentar a reeleição na Câmara

  • Comentários
  • AE

A presidente Dilma Rousseff irá dar continuidade às mudanças na Esplanada dos Ministérios. Nesta sexta-feira, um ato
no Palácio do Planalto marcará a saída do ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Pepe Vargas (PT-RS), e provavelmente também será empossado Miguel Rossetto, atual presidente da Petrobrás Biocombustível. Rosseto comandou o MDA de 2003 a 2006, durante o governo Lula.

Dilma teria ligado nesta quarta-feira para agradecer a gestão de Pepe Vargas. Na ligação, informou que não há previsão de discursos tanto dos ministros que deixam o governo quanto dos que devem assumir as pastas. Ao desembarcar da Esplanada, Vargas deve iniciar a pré-campanha para disputar uma cadeira na Câmara dos Deputado no próximo mês
de outubro.

As movimentações nos bastidores envolvendo mudanças na equipe ministerial se intensificaram nos últimos dias. Na tarde de terça-feira, o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), se reuniu com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e apresentou o nome do vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, para substituir o atual ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, que também deve disputar uma vaga na Câmara. Uma palavra final sobre a indicação ainda precisa ser dada por Dilma.

Se por um lado há previsões de definições para alguns aliados, por outro a situação do PMDB permanece uma incógnita. Para não ampliar a atual crise com o partido, a tendência é que os atuais ministros do PMDB que são da cota da bancada da Câmara não saiam na próxima rodada da reforma ministerial. Em conversa com a reportagem, os ministros do Turismo, Gastão Vieira (PMDB-MA), e da Agricultura, Antônio Andrade (PMDB-MG), disseram que não foram procurados pela presidente Dilma nem por ninguém do governo para participar do ato de sexta.

A vaga de Gastão ainda está em aberto após o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) anunciar ontem que não pretende ocupar o posto para evitar um confronto com os deputados do partido. Integrantes da cúpula da legenda estariam procurando um nome de consenso para o Turismo fora dos quadros do Congresso Nacional. Um dos mais cotados para o lugar de Andrade é Neri Geller, atual secretário de Políticas Agrícolas.

Bookmark and Share