Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 14/03/2014
  • 07:48
  • Atualização: 07:59

Carlos Pestana ainda é dúvida na mudança de secretariado de Tarso

Secretário-chefe pode deixar a Casa Civil para concorrer em uma eleição para deputado estadual

Carlos Pestana pode deixar a Casa Civil para concorrer em uma eleição para deputado estadual | Foto: Fabiano do Amaral / CP memória

Carlos Pestana pode deixar a Casa Civil para concorrer em uma eleição para deputado estadual | Foto: Fabiano do Amaral / CP memória

  • Comentários
  • Flávia Bemfica / Correio do Povo

A poucos dias da oficialização das trocas no secretariado estadual, a maior dúvida envolvendo a mudança é sobre a permanência ou não do secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, no cargo. Desde a última terça-feira, o governador Tarso Genro tem intensificado a pressão para que elea fique na Pasta. Circula no governo a informação de que a permanência já está consolidada e que o secretário voltará a coordenar a campanha para o governo do Estado. Pestana, que estava indeciso sobre se deveria ou não sair da Casa Civil para concorrer em uma eleição incerta para deputado estadual, agora receia um certo desgaste.

O secretário coordenou a campanha vitoriosa ao governo em 2010, quando Tarso venceu a eleição no primeiro turno, mas, assim como as demais lideranças petistas, sabe que a eleição de 2014 será bem mais disputada. Por outro lado, seu plano inicial, de concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa, mostra-se trabalhoso.

Se concorrer, o secretário pretende se apresentar na disputa como o principal realizador do programa RS Mais Igual no Estado, uma das vitrines do governo do Estado. Mas terá a concorrência direta do secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Social, Luís Augusto Lara (PTB). Lara sai da Pasta para tentar novo mandato na Assembleia e também terá a inclusão via programas sociais como principal bandeira de campanha.

Danéris decide ficar no Piratini

O secretário executivo do Conselho de Desenvolvimento do Estado, Marcelo Danéris (PT), que vinha sendo apontado como o coordenador da campanha de Tarso Genro à reeleição, disse ontem que a decisão caberá ao governador. Independente dela, Danéris afirmou que permanece no cargo, não disputará mandato eletivo e atuará no grupo responsável pela coordenação da campanha, mesmo que não seja como coordenador-geral.

Além dele, o secretário do Planejamento, João Motta, é outro que já definiu que não sai para concorrer. Motta, assim como Pestana, Danéris, o presidente do PT, Ary Vanazzi, e o chefe de gabinete de Tarso, Ricardo Zamora, são apontados como futuros integrantes da coordenação.

Bookmark and Share