Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

14/03/2014 11:01 - Atualizado em 14/03/2014 11:15

Lula nega ser candidato ao Planalto em 2014

Ex-presidente, no entanto, não descartou uma possível candidatura em 2018

Ex-presidente afirmou que não concorrerá em 2014 mas não descartou candidatura em 2018<br /><b>Crédito: </b> Wilson Dias / Agência Brasil / CP
Ex-presidente afirmou que não concorrerá em 2014 mas não descartou candidatura em 2018
Crédito: Wilson Dias / Agência Brasil / CP
Ex-presidente afirmou que não concorrerá em 2014 mas não descartou candidatura em 2018
Crédito: Wilson Dias / Agência Brasil / CP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que "não existe" a possibilidade de ser candidato à Presidência da República em 2014, mas não descartou uma volta em 2018, embora ache que "já cumpriu sua missão". "O que eu vou fazer nas eleições é ser um militante para a presidente Dilma Rousseff continuar o bom trabalho que ela vem fazendo", disse o presidente em entrevista ao jornal paranaense Gazeta do Povo. "Em política não devemos dizer nunca, mas é muito cedo para discutir 2018", completou.

Perguntado sobre a insatisfação de parlamentares do PMDB com o governo e sobre os conselhos dados a Dilma, Lula se esquivou e negou seu papel de conselheiro da chefe de Estado. "Com a Dilma eu troco ideias, não dou conselhos", disse, antes de completar se negando a contar o que foi debatido: "Uma conversa com a presidente pertence à presidente".

Lula, que estará nesta sexta-feira no Paraná para um evento com a provável candidata do PT ao governo do Estado, Gleisi Hoffmann, falou sobre seu papel de militante. "Não deixei de ser um militante político porque saí da Presidência. Eu vou atuar como um ativista político até morrer, pois acredito que essa é a melhor maneira de melhorar a sociedade e combater as injustiças", afirmou.

Como militante da pré-campanha de Gleisi, Lula tenta fazer o PT chegar ao governo do Paraná pela primeira vez. Para isso, a candidatura petista terá de vencer o atual governador, o tucano Beto Richa. "Acho que o nosso partido acumulou forças, projetou grandes lideranças e se credenciou para disputar com boas chances de vitória o governo do Paraná nas próximas eleições", finalizou.

Bookmark and Share

Fonte: AE






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.