Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
4ºC
Amanhã
23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

14/03/2014 16:32 - Atualizado em 14/03/2014 16:53

Polícia ouve na segunda organizadores da audiência pública no Tesourinha

Participantes do protesto que terminou em atos de vandalismo ainda não foram chamados

O titular da 1ª Delegacia de Polícia da Capital pretende ouvir pelo menos três pessoas ligadas à organização da audiência pública que acabou em depredação do ginásio Tesourinha. Já os participantes do protesto que terminou no encerramento das discussões sobre a licitação do transporte público ainda não foram convocados.

O delegado Paulo César Jardim já identificou suspeitos da depredação do ginásio nas imagens cedidas pela Prefeitura de Porto Alegre. Ainda não há previsão para a intimação dos manifestantes. Pelo menos seis pessoas foram identificadas e deverão ser indiciadas por crime de ação pública, o que implica em risco à vida, além de prejuízo ao patrimônio público.

O secretário dos Esportes, que identificou um professor de educação física da rede estadual envolvido em atos de vandalismo, ainda não foi intimado a depor. José Edgar Meurer ainda observou outros dois educadores no mesmo protesto. Os professores ajudaram a rasgar a rede do ginásio.

Uma funcionária municipal, já identificada pela Secretaria de Segurança, também estava junto aos manifestantes que protestaram contra a realização da licitação.

As pedras arremessadas na quadra foram obtidas depois que os manifestantes quebraram vaso de concreto do Tesourinha. O total de prejuízos chega a R$ 70 mil. A pasta do esporte está realizando algumas obras emergenciais após a depredação. As portas, por exemplo, tinham sido trocadas há um mês, mas vão permanecer danificadas temporariamente. A rede foi arrancada, mas o cabo de aço de estruturação foi recuperado.

A reforma da quadra não tem previsão para começar devido o custo de R$ 40 mil. Apesar dos defeitos na pintura, as atividades esportivas já foram retomadas. A Prefeitura deverá buscar o ressarcimento pelos danos na Justiça.

Saiba mais:
Audiência pública debate transporte coletivo em Porto Alegre
Audiência pública é cancelada após tumulto
Polícia investigará confusão durante audiência do transporte
Prejuízo após depredação ao Tesourinha pode chegar a R$ 70 mil

Bookmark and Share


Fonte: Samantha Klein / Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.