Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
17º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

14/03/2014 20:11 - Atualizado em 14/03/2014 20:13

Empresa refaz obra em corredor de ônibus da Aureliano de Figueiredo Pinto

Recuperação do concreto da pista foi solicitada pela Smov e não será paga pela prefeitura

Recuperação de concreto não será paga pela prefeitura
Crédito: Bernardino Vendruscolo/ Divulgação / CP

Entregue no final do ano passado, o corredor de ônibus da avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, na região central de Porto Alegre, está novamente bloqueado para reparos desde o início da semana. Conforme a Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), algumas placas de concreto apresentaram rachaduras e foi solicitada a troca à empresa responsável pela pavimentação. O prazo total para a recuperação da pista é de 30 dias, de acordo com a assessoria de imprensa da Smov. Ela deve ficar pronta até o dia 12 de abril.

A substituição do concreto não terá ônus aos cofres públicos, garantiu a Smov, pois a solicitação de reparo foi feita dentro do período de garantia previsto pelo contrato. A empresa que fez a obra não explicou o que provocou a rachadura do novo piso.

Os ônibus estão sendo desviados pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) entre a avenida Praia de Belas e a rua Múcio Teixeira, o que gera transtorno no trânsito, principalmente nos horários de pico. O vereador Bernardino Vendruscolo (Pros) criticou os danos que o reparo tem causado à população. “Mesmo que a empresa que construiu tenha ficado com o prejuízo, há o ônus para a população. Há desvios no local e fica tudo tranca. Não dá mais para a gente aceitar isso, porque essas obras precisam de responsabilidade”, reclamou.

O parlamentar contou que passou pela avenida recentemente e havia apenas dois trabalhadores recuperando o concreto. “Passei por ali e vi só dois homens trabalhando na avenida. Essa nova obra tem que ser feita rapidamente. Ela foi entregue há pouco tempo e já estão recortando o piso novo. São vários buracos, de quatro a cinco metros quadrados”, comentou.

Bookmark and Share

Fonte: Laion Espíndula / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.