Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 16/03/2014
  • 13:00
  • Atualização: 13:05

Rússia aceita desbloquear bases da Crimeia até sexta-feira

Moradores da península votam referendo separatista neste domingo

Russos e ucranianos concordam com trégua até sexta | Foto: Alexey Kravtsov / AFP / CP

Russos e ucranianos concordam com trégua até sexta | Foto: Alexey Kravtsov / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O ministro da Defesa interino da Ucrânia, Igor Teniukh, anunciou neste domingo que a Rússia aceitou levantar o bloqueio das bases militares da Ucrânia na Crimeia até a próxima sexta-feira. "Foram alcançados acordos entre nossos comandantes para que não ocorram tentativas de bloquear nossas instalações militares", declarou.

• População da Crimeia vai às urnas em referendo separatista

Essas bases, que até agora estavam bloqueadas pelas forças russas ou pró-russas e cujo abastecimento se tornou difícil, poderão reconstituir suas reservas durante este período de tempo, indicou o ministro, citado pela agência. Teniukh acrescentou que as tropas ucranianas na Crimeia seguiam em estado de alerta, mas que no local a situação era calma. "Por enquanto, a situação relacionada as nossas instalações militares se normalizou", afirmou o ministro.

Na sexta-feira, Kiev havia acusado Moscou de ter invadido militarmente a localidade de Strilkove, situada na Ucrânia continental, perto da fronteira administrativa com a região autônoma da Crimeia, com 80 soldados, helicópteros e veículos blindados de combate. Teniukh não se referiu neste sábado a essas acusações.

Cerca de 1,5 milhão de habitantes da península da Crimeia deverão confirmar neste domingo em uma consulta a decisão do Parlamento local de formar parte da Rússia. Na próxima sexta-feira, a câmara baixa do Parlamento russo (Duma) deve votar um projeto de incorporação da Crimeia à Rússia. Neste mesmo dia, Kiev espera assinar com a União Europeia (UE) o capítulo político de um acordo de associação entre as duas partes.

Bookmark and Share