Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 19/03/2014
  • 22:27
  • Atualização: 23:39

Procura por implantes mamários cai por falta de dólares na Venezuela

País tem o maior número de procedimentos na América Latina

 | Foto: Caracas (AFP)

| Foto: Caracas (AFP)

  • Comentários
  • AFP

A procura por cirúrgias plásticas de aumento de seios diminuiu na Venezuela devido ao controle cambial do dólar. O presidente da Sociedade Venezuelana de Cirurgia Plástica e Reconstrutora, Jesús Pereira, explicou que há uma limitação para importar as próteses e que houve um aumento no custo. Mesmo quando os pacientes compram dólares no mercado paralelo não conseguem importar as próteses porque o processo é feito através do ministério da Saúde.

Cerca de 40.000 mamoplastias para aumento dos seios são realizadas na Venezuela, segundo dados oficiais. Trata-se do país latino-americano com a maior demanda pelo procedimento.

Desde 2003, a Venezuela tem um controle cambial em que o dólar é cotado a taxas de 6,30 bolívares (moeda do país) para alimentos e produtos relacionados à saúde; para outros setores, a cotação gira em torno de 11 bolívares.  O país tem as maiores reservas de petróleo do mundo, embora importe a maior parte dos alimentos e produtos que consome, cada vez mais caros ou escassos por causa das restrições impostas pelo governo à venda de dólares.

A dívida do Estado com o setor privado chega a USD 13.400 mi. As áreas mais afetadas pela crise são alimentação, farmacêutica, química e aviação.

Bookmark and Share


TAGS » Cirurgia