Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
9ºC
Amanhã
15º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

19/03/2014 22:27 - Atualizado em 19/03/2014 23:39

Procura por implantes mamários cai por falta de dólares na Venezuela

País tem o maior número de procedimentos na América Latina

<br /><b>Crédito: </b> Caracas (AFP)

Crédito: Caracas (AFP)

Crédito: Caracas (AFP)

A procura por cirúrgias plásticas de aumento de seios diminuiu na Venezuela devido ao controle cambial do dólar. O presidente da Sociedade Venezuelana de Cirurgia Plástica e Reconstrutora, Jesús Pereira, explicou que há uma limitação para importar as próteses e que houve um aumento no custo. Mesmo quando os pacientes compram dólares no mercado paralelo não conseguem importar as próteses porque o processo é feito através do ministério da Saúde.

Cerca de 40.000 mamoplastias para aumento dos seios são realizadas na Venezuela, segundo dados oficiais. Trata-se do país latino-americano com a maior demanda pelo procedimento.

Desde 2003, a Venezuela tem um controle cambial em que o dólar é cotado a taxas de 6,30 bolívares (moeda do país) para alimentos e produtos relacionados à saúde; para outros setores, a cotação gira em torno de 11 bolívares.  O país tem as maiores reservas de petróleo do mundo, embora importe a maior parte dos alimentos e produtos que consome, cada vez mais caros ou escassos por causa das restrições impostas pelo governo à venda de dólares.

A dívida do Estado com o setor privado chega a USD 13.400 mi. As áreas mais afetadas pela crise são alimentação, farmacêutica, química e aviação.

Bookmark and Share

Fonte: AFP





» Tags:Cirurgia

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.