Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 24/03/2014
  • 12:06
  • Atualização: 13:00

Monitores de escolas infantis paralisam nesta segunda e terça

Paralisação atinge instituições de Porto Alegre

  • Comentários
  • Karina Reif / Correio do Povo

Paralisados desta segunda-feira, os monitores da educação infantil de Porto Alegre fizeram protesto em frente à prefeitura durante a manhã. Dezenas de representantes da categoria levaram cartazes e balões para pedir mudança de padrão no plano de carreira. Eles reivindicam passar do nível seis para o sete até 2015 e até o ano que vem receber gratificação de R$ 600,00, como um processo transitório. A Câmara dos Vereadores aprovou o projeto, porém esse item não foi sancionado pelo Executivo.

Os profissionais devem continuar parados hoje e retomar as atividades amanhã. Segundo a monitora Viviane Teixeira, integrante da Comissão dos Representantes de Escola, a categoria participou da elaboração das atribuições da classe junto com o governo municipal. A exigência passou a ser de nível médio, mas conforme ela, boa parte dos monitores tem curso superior. “Esperávamos que o nosso salário acompanhasse o aumento das exigências”, afirmou. O básico é de R$ 1.020 para jornada de 30 horas.

Outra demanda é a contratação de novos monitores. Para a diretora de ações de combate à opressão do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), Maria José da Silva, o quadro de 300 funcionários deveria ser, no mínimo, dobrado.

Durante a manifestação, em frente ao Paço Municipal, os monitores deram uma aula simbólica. Alguns pais também apoiaram a ação e levaram os filhos para frente da prefeitura. “Queremos pressionar o governo e mostrar a importância da categoria. Quando um professor falta, nós é que assumimos”, declarou Viviane.

Bookmark and Share