Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 25/03/2014
  • 07:53
  • Atualização: 08:22

Familiares de passageiros do voo MH370 protestam em Pequim

Parentes e amigos de vítimas chinesas se reuniram em frente à embaixada da Malásia

  • Comentários
  • AFP

Parentes e amigos de vítimas chinesas do voo MH370 da Malaysia Airlines realizaram nesta terça-feira um protesto diante da embaixada da Malásia em Pequim, para demonstrar a revolta após o anúncio oficial de que o avião caiu no Oceano Índico.

• Operadora de satélites explica como localizou trajetória de avião malaio
• China pede à Malásia provas de queda de avião
• Famílias foram avisadas por SMS sobre queda do Boeing

Quase 200 pessoas subiram em ônibus diante do hotel onde estavam hospedados com o objetivo de seguir para a embaixada, mas a polícia não permitiu a saída dos veículos. Os parentes decidiram então caminhar até a representação diplomática. "Exigimos o retorno dos nossos (...) O governo malaio é assassino", gritaram alguns manifestantes.

Das 239 pessoas que estavam a bordo da aeronave, 153 eram cidadãos chineses. Ao mesmo tempo, a polícia foi mobilizada diante da embaixada da Malásia.

Na Austrália, o primeiro-ministro Tony Abott disse que os parentes e amigos das vítimas serão bem recebidos caso decidam viajar ao país "em momentos desesperadamente difíceis".  As buscas estão concentradas atualmente nas turbulentas águas próximas da costa oeste australiana.

Bookmark and Share