Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 25/03/2014
  • 11:46
  • Atualização: 12:09

Adesão à greve de agentes penitenciários gera controvérsia

Sindicato afirma que 100% dos servidores aderiram, mas Susepe alega que são apenas 5%

Agentes penitenciários deflagraram greve nesta terça | Foto: André Ávila

Agentes penitenciários deflagraram greve nesta terça | Foto: André Ávila

  • Comentários
  • Correio do Povo

Apenas 5% dos agentes penitenciários gaúchos teriam aderido à greve segundo dados da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), entretanto o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Amapergs/Sindicato), Flávio Bastos Berneira Júnior, afirma que a adesão é de 100%.

Os agentes penitenciários estão “conscientes de que é um serviço essencial” e a adesão à greve não passa de “pequenos focos”, relatou a assessoria da Susepe. Já segundo uma agente penitenciária, que não quis se identificar, os servidores estão 100% parados na Penitenciária Feminina Madre Pelletier. Berneira informou que “a categoria está aderindo” e que espera uma “manifestação do governo”.

Os servidores da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) entraram em greve nessa manhã em todo o Rio Grande do Sul. O pedido dos agentes é uma abertura nos eixos de debate da aposentadoria especial para as mulheres, revisão salarial para os administrativos e para os agentes, e melhores condições de trabalho.

Bookmark and Share