Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 28/03/2014
  • 19:58

Servidores do Judiciário gaúcho não descartam greve geral

Categoria decretou estado de greve nesta sexta-feira, após assembleia

  • Comentários
  • Samantha Klein / Rádio Guaíba

Servidores do Judiciário gaúcho decretaram estado de greve após assembleia, na tarde desta sexta-feira. A categoria agendou uma paralisação geral de 24h para o dia 9 de abril. O objetivo é atingir as 165 comarcas do Estado. Uma greve geral também não está descartada.

Os servidores exigem um plano de cargos e salários. Além disso, pedem reposição salarial. Segundo os trabalhadores, há perdas salariais de 50% desde os anos 90. O objetivo é obter pelo menos a inflação referente ao ano passado.

“Há uma disparidade muito grande entre os salários dentro do Judiciário. As pessoas não sabem que há uma mínima parcela de servidores que ganham muito. Além disso, as condições são precárias com enormes quantidades de processos e longas jornadas”, ressaltou o diretor do SindjusRS, Fabiano Marranghello. A categoria pede ainda a redução da jornada de trabalho para sete horas.

A última greve ocorreu no fim de 2012 e durou 20 dias, provocando o atraso na tramitação de processos. Os trabalhadores prometem realizar uma paralisação ainda maior se não houver negociação.

Cerca de 300 servidores realizaram protesto em frente ao Tribunal de Justiça no final da tarde desta sexta.

Bookmark and Share