Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 28/03/2014
  • 21:52

PRF e Receita apreendem 350 mil carteiras de cigarro em Lajeado

Motorista de caminhão confessou ter recebido a promessa de R$ 3 mil para transportar o contrabando

Motorista de caminhão disse ter recebido R$ 3 mil para transportar contrabando | Foto: PRF Divulgação/ CP

Motorista de caminhão disse ter recebido R$ 3 mil para transportar contrabando | Foto: PRF Divulgação/ CP

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Lajeado e servidores da Receita Federal apreenderam, na tarde desta sexta-feira, mais de 350 mil carteiras de cigarro contrabandeadas do Paraguai em um caminhão abordado no km 312 da BR 386, no Vale do Taquari. A carga, além da carreta e de um automóvel recolhidos, foram avaliados em R$ 1,4 milhão.

Fiscais da Receita suspeitaram da movimentação do veículo, emplacado em Mangueirinha (PR). Os policiais foram acionados e interceptaram o caminhão junto à praça de pedágio desativada em Marques de Souza.

Na abordagem, o motorista, de 31 anos, informou estar transportando milho. Ao conferir a carga do semi-reboque tracionado, emplacado Navegantes (SC), a PRF encontrou a carga de cigarro.

O motorista do caminhão, morador de Foz do Iguaçu (PR), confissou ter recebido a promessa de um pagamento de R$ 3 mil para levar a mercadoria da cidade onde residia até Canoas, na região Metropolitana.

Em seguida, os agentes mobilizaram outra equipe, que abordou um Honda Civic de São Miguel do Iguaçu (PR), junto à Base Operacional de Lajeado, no km 340. O veículo servia como batedor da carga.

Dentro do Civic, conduzido pela proprietária, de 22 anos, foram encontrados oito celulares, que serviam para a comunicação entre os ocupantes do veículo e o motorista do caminhão. Tanto o motorista da carreta, quanto os ocupantes do Civic (que tinha como passageiro um homem de 36), foram presos pelo crime de contrabando e apresentados à Polícia Federal de Santa Cruz do Sul. A pena prevista é de um a quatro anos de reclusão.

Veículos e mercadoria forma enviadas à Receita Federal de Santa Cruz do Sul.

Bookmark and Share