Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
14º 29º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Transporte Público

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/04/2014 14:18 - Atualizado em 04/04/2014 14:31

Comemoração de um ano sem reajuste da passagem vira protesto

Prefeito assinou aumento da tarifa de ônibus para R$ 2,95, que passa a valer a partir de segunda

A comemoração de um ano sem reajuste nas tarifas do transporte coletivo da Capital acabou virando um protesto. Após o Prefeito assinar o aumento da passagem de ônibus para R$ 2,95, que passa a valer a partir de segunda-feira lideranças e dirigentes do Psol, se reuniram na Esquina Democrática, no Centro, para protestar. O último reajuste havia ocorrido no dia 4 de abril do ano passado.

Em 2013, as empresas apresentaram pedido de reajuste perante o Conselho de Transportes (que foi concedido, ocasionando aumento para R$ 3,05). O Psol entrou com uma petição, com pedido de medida liminar para redução imediata do valor das tarifas, alegando a falta de licitação no serviço e o lucro exagerado dos empresários do setor, conforme estudos divulgados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Como a liminar foi concedida, foi decidido que a tarifa deveria retomar ao valor anterior, de R$ 2,85. Os empresários recorreram, mas o Tribunal de Justiça (TJ) manteve a decisão. “Hoje nós teríamos um ano desta vitória extraordinária do povo e justamente hoje o aumento foi sancionado, no primeiro aniversário. Isso prova, mais uma vez, que os empresários estão sendo privilegiados. E isso nos agride, nos faz colocar o evento de hoje como um ato de protesto”, explicou o vereador Pedro Ruas (Psol). Segundo ele o preço definido é muito elevado, se for analisado o lucro das empresas e as recomendações feitas pelo Ministério Público de Contas. “A tarifa deveria custar R$ 2,47, e com o reajuste passaria para R$ 2,60 e não para R$ 2,95 como foi definido”, ressaltou Ruas.

Em apoio ao protesto, a ex deputada Federal (Psol), Luciana Genro, ressaltou que a manifestação do povo será uma das formas de lutar contra o aumento. “Nosso sentimento é de indignação porque Porto Alegre foi para as ruas com muita força em junho de 2013 e detonou uma mobilização que se espalhou no Brasil inteiro. A falta de qualidade no transporte faz com que a população esteja indignada. Nós vamos continuar apostando na luta do povo, na via da mobilização como um instrumento legítimo para impedir que os empresários sigam extorquindo o povo gaúcho”, frisou Luciana.

Em contrapartida, o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, afirmou que, tudo o que foi e está sendo feito, está dentro da legislação. “Temos uma tarifa que foi ampliada e editada por mais de um ano. Nós seguimos a legislação”, esclareceu.

Bookmark and Share


Fonte: Jézica Bruno / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.