Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
14º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/04/2014 10:18 - Atualizado em 05/04/2014 10:20

PSDB e PP podem fechar coligação para eleições

Presença do senador Aécio Neves em Porto Alegre deve encaminhar acordo

A presença do senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato à Presidência da República em Porto Alegre, na próxima segunda-feira, poderá ser definitiva para o fechamento da coligação entre o PSDB e o PP gaúchos para as eleições majoritárias de outubro. Junto aos tucanos viriam os Democratas e o Solidariedade, que já constituem um bloco. Nos bastidores, a informação é que só uma grande reviravolta que alterasse o cenário político estadual bloquearia o acordo.

Na Capital, Aécio participará do 27 Fórum da Liberdade, além de se reunir com lideranças na Assembleia onde concederá entrevista coletiva. Após, Aécio irá ao Hospital Santa Casa para conhecer as instalações. Ana Amélia Lemos, pré-candidata do PP ao Piratini, não participará do encontro com o senador mineiro porque estará em Montevidéu para reunião do Parlamento do Mercosul. O PP estará representado pelo presidente estadual, Celso Bernardi.

Ana Amélia e Aécio têm mantido encontros frequentes. Jantaram juntos na última quinta-feira em Minas Gerais, Belo Horizonte, onde PP e PSDB constituíram uma histórica e fiel aliança. Oficialmente, a senadora justificou a ida à Capital mineira para prestigiar a transmissão de cargo do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), para o vice Alberto Pinto Coelho (PP).

O deputado Adilson Troca, presidente do PSDB no RS, acredita que a vinda de Aécio ao RS será oportunidade para as siglas apararem arestas, já que estão bem próximos. "Acho que pode ser uma ótima oportunidade de conversarmos. Estamos bem encaminhados, mas ainda esperando a decisão deles (PP), já que Ana Amélia não confirmou a candidatura", declarou Troca. O tucano se mostra empolgado com a possibilidade de fechar o acordo. Segundo ele, o tempo de rádio e televisão da provável coligação gira em torno dos sete minutos.

Bookmark and Share


Fonte: Iuri Ramos / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.