Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 08/04/2014
  • 07:37
  • Atualização: 08:07

Robô submarino buscará destroços de avião no Índico

Sinais foram captados há 4 mil metros de profundidade por navio australiano

Lancha procura por destroços de avião no oceano Índico | Foto: Leut Ryan Davis / Australian Defence / AFP / CP

Lancha procura por destroços de avião no oceano Índico | Foto: Leut Ryan Davis / Australian Defence / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

As buscas do Boeing 777 da Malaysia Airlines, desaparecido há um mês, estavam concentradas nesta terça-feira no fundo do Oceano Índico, com o envio de um robô submarino à zona onde na segunda-feira foram detectados sinais acústicos "promissores" por coincidir com os emitidos por caixas-pretas.

O avião desapareceu no dia 8 de março, com 239 pessoas a bordo, quando realizava o trajeto entre Kuala Lumpur e Paquim. O coordenador das operações de buscas, na costa ocidental da Austrália, Angus Houston, disse que tem muito pouca esperança de localizar destroços do avião na superfície.

Segundo Houston, os sinais acústicos procedentes do fundo do mar, há mais de 4 mil metros de profundidade, e detectados nos últimos dias pelo navio australiano "Ocean Shield" são no momento a pista "mais promissora".

À espera por mais sinais

Assim que o sinal for situado com mais precisão, será enviado ao leito marinho um robô de fabricação americana, o Bluefin-21, para buscar os destroços do avião. Mas isto não acontecerá antes de vários dias, já que as autoridades querem capitar mais sinais para determinar o melhor possível a zona de busca. "Temos que prosseguir com a detecção dos sinais durante vários dias, até que tenhamos certeza de que as baterias estão esgotadas e de que não será possível captar mais nada", declarou Houston.

O Bluefin-21, um veículo submarino em forma de torpedo e de quase cinco metros de comprimento é equipado com um sonar. O robô é utilizado para detecção de minas, cartografia do solo marinho e busca arqueológica, entre outras missões.
Se o sonar do Bluefin-21 situar o sinal, o robô será trazido à superfície e receberá uma câmera para gravar os eventuais destroços no fundo do oceano.

Bookmark and Share