Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 08/04/2014
  • 10:09
  • Atualização: 10:37

Professores bloqueiam avenida de Porto Alegre em protesto

Categoria pediu reajuste salarial de 8%, entre outras reivindicações

  • Comentários
  • Correio do Povo

Educadores ligados ao Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS) realizou manifestação em frente à Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs) para chamar a atenção dos participantes do 27º Fórum da Liberdade sobre a campanha salarial de 2014. O trânsito no local ficou bloqueado em três das quatro faixas da avenida Ipiranga no sentido centro-bairro, em Porto Alegre.

O diretor do Sinpro/RS, Marcos Fuhr, afirma que os integrantes da câmara de educação superior são intransigentes nas negociações mantendo as propostas salariais somente do percentual da inflação sobre o valor atual do peso da categoria e completa que o mínimo aceitável são os 8%, sem maiores negociações, além do avanço da proposta patronal. Caso as reivindicações não sejam aceitas, as manifestações serão intensificadas.

Está agendada reunião entre o Sinpro/RS e a câmera de educação superior para a próxima terça-feira a tarde. A primeira rodada, em 1º de abril, não surtiu o efeito esperado pela categoria. O pedido é de 8% no reajuste do salário, limitação do número de alunos por turma, regulamentação do trabalho extra classe, preservação do direito ao descanso, equiparação da hora/aula na educação básica e regulamentação das atividades docentes extra aula.

Bookmark and Share