Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/04/2014 10:51 - Atualizado em 08/04/2014 11:44

Meteorologia alerta para risco de chuva forte e temporais no RS

Na Argentina, mau tempo causou uma morte e obrigou 3 mil a deixarem as casas

Um ramo do ciclone extratropical que atingiu a Argentina – causando uma morte e deixando 3 mil desalojados – chegou ao Rio Grande do Sul nesta terça-feira, provocando chuva em pontos do Oeste e do Sul do Estado. Até as 9h30mim, o acumulado atingiu 46 mm em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, segundo a Metsul Meteorologia. 

O sol aparece entre nuvens na maioria das regiões, mas da tarde para a noite deve chover na maior parte do Estado. Há risco de chuva forte localizada e de temporais isolados. O mau tempo afetará principalmente o Centro, Oeste e o Sul.

Na quarta-feira, a chuva se concentra mais sobre o Norte e o Nordeste do Estado e pode ser localmente forte. Da tarde para a noite de quinta o tempo volta a se instabilizar na maioria das áreas do Rio Grande do Sul e há previsão de chuva forte e temporais isolados. A sexta e o sábado são dias que preocupam devido à perspectiva de chuva volumosa em algumas regiões.

Argentina

Na madrugada desta terça-feira, chuva intensa foi registrada em Buenos Aires, capital argentina, causando alagamentos. Escolas foram fechadas, estradas interrompidas, rios transbordaram, campos inundaram e centenas de casas ficaram debaixo d’água. Um raio atingiu um avião da LAN no Aeroparque e deixou um ferido.

Sete províncias foram castigadas pelo mau tempo. O pior se verificou em Neuquén, Córdoba e Santa Fé. No fim de semana, Santiago del Estero e Catamarca foram as áreas mais afetadas pela chuva.

Foi a maior chuva desde 1975, segundo o governo argentino, e provocou o colapso da infraestrutura na região com ruas e rodovias inundadas, alagamentos e destruições. Aulas e serviços públicos estão suspensos desde ontem e a água chegou a um metro em alguns locais da cidade de Neuquén, que registra mais de 1,3 mil desalojados na província. Foram acionados os militares para auxiliar a população afetada pela chuva excepcional.

Bookmark and Share



Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.