Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 08/04/2014
  • 23:39
  • Atualização: 23:47

Ministro garante aeroportos prontos para a Copa do Mundo

Moreira Franco admitiu que alguns terminais atrasaram obras e empregarão estruturas temporárias

  • Comentários
  • Agência Brasil

O ministro Moreira Franco, chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, afirmou nesta terça-feira que os aeroportos das cidades-sede estão aptos para a Copa do Mundo. Segundo ele, os terminais estarão aptos a receber o fluxo de torcedores brasileiros e estrangeiros que irão assistir ao Mundial em junho.

“Eu garanto que sim. Nós fizemos todo esforço para que isso ocorra. Do ponto de vista da operação, sim. O que eu não posso fazer, lamentavelmente, é negociar com São Pedro para que não haja uma condição climática que leve um aeroporto a ser fechado", relatou.

Moreira Franco informou que, na próxima semana, a SAC vai lançar material com instruções sobre as operações que serão feitas nos aeroportos durante a Copa. O material será destinado a outras instituições envolvidas na dinâmica do evento, como as polícias Civil, Militar e Federal, a Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as empresas concessionárias de alguns aeroportos e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). “Vamos treinar todas as equipes, em todos os aeroportos, a partir da segunda quinzena deste mês, para que não haja nenhum tipo de imprevisto.”

Ele informou que, nos seis aeroportos que passaram a ser administrados por concessionários, as operações de check-in serão feitas nos novos terminais. “Em Brasília, a partir de amanhã, serão iniciados os testes no novo Píer Sul, e a operação normal deve ser aberta na próxima semana,” anunciou Moreira Franco.

Sobre o atraso de obras em aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o ministro reconheceu que nem todas as mudanças ficarão prontas até o início da Copa – caso dos aeroportos Pinto Marins, em Fortaleza, e Deputado Luiz Eduardo Magalhães, em Salvador.

“No caso de Fortaleza, o que fizemos foi abrir uma alternativa, que é a contratação de um terminal provisório, que será montado no mês de maio e desmontado depois da reunião do Brics (grupo formado pelo Brasil e pela Rússia, Índia, China e África do Sul) imediatamente após a Copa, destacou o ministro.

Em Salvador, Moreira Franco determinou que a segunda etapa da obra para o novo terminal de check-in fosse paralisada. “A primeira foi concluída, mas fora do prazo, e eu não correria o risco de autorizar o início da segunda etapa. Então, determinei à Infraero que providenciasse a suspensão”, relatou. Segundo o ministro as estruturas desmontáveis atendem a todos os requisitos para embarque de passageiros.


Bookmark and Share