Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 14/04/2014
  • 10:42
  • Atualização: 11:18

Direcionamento de licitações em Arvorezinha é alvo de operação do MP

Gastos públicos investigados superam R$ 2,26 milhões

Deflagrada operação contra direcionamento de licitações em quatro cidades | Foto: Ministério Público / Divulgação / CP

Deflagrada operação contra direcionamento de licitações em quatro cidades | Foto: Ministério Público / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Ministério Público (MP) do Rio Grande do Sul, por meio da Procuradoria de Prefeitos, deflagrou nesta segunda-feira a operação Baobá contra o direcionamento de licitações a apoiadores do prefeito de Arvorezinha. Nove mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos no município do Vale do Taquari e em Lajeado, Passo Fundo e Santa Cruz.

Segundo o MP, são investigados gastos públicos superiores a R$ 2,26 milhões. A operação recai sobre contratos feitos com empresas de Lajeado, Passo Fundo e Santa Cruz para compra de combustíveis, veículos, máquinas, materiais de construção e um terreno, além dos serviços de transporte de pacientes, de transporte escolar e de assessorias.

Participam da ofensiva a Promotoria de Justiça de Arvorezinha, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE). A operação foi chamada de Baobá porque o nome representa uma árvore grande. A cidade de Arvorezinha, depois das licitações, teria virado um baobá.

Bookmark and Share