Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 15/04/2014
  • 21:35
  • Atualização: 21:59

Advogado entrega laudo que indicaria morte de Bernardo em 4 de abril

Pai relatou à polícia que garoto desapareceu em Três Passos no mesmo dia

  • Comentários
  • Correio do Povo

O advogado da avó de Bernardo Uglione Boldrini, Jussara, entregou à Polícia Civil um atestado que mostra a possibilidade de o garoto ter morrido no dia 4 de abril. O representante jurídico Marlon Taborda salientou que o documento reforça a tese de que o registro de desaparecimento foi feito após a morte do menino de Três Passos.

• Leia mais sobre o caso


O corpo de Bernardo foi encontrado nessa segunda-feira em Frederico Westphalen, a cerca de 80 quilômetros de onde sua família vivia. Para a Polícia, ele foi assassinado pelo pai, a madrasta e uma amiga da mulher.

De acordo com a delegada Caroline Bamberg Machado, que confirmou o recebimento do laudo, o principal foco da investigação indica que o garoto teria sido assassinado com uma injeção letal. A hipótese, no entanto, só poderá ser confirmada por meio da necropsia.

A primeira versão sobre o caso aponta que, antes de desaparecer, Bernardo teria ido à casa de um amigo, mas a Polícia Civil tem a informação de que o menino teria participado de uma festa. "Eles (pai e madrasta) registraram o desaparecimento no domingo, mas a festa teria ocorrido no sábado, ou seja, não teriam como saber que o menino estava desaparecido. Isto está sendo investigado e temos um trabalho árduo pela frente. É o inquérito mais complexo que nós já trabalhamos", disse Caroline.

Com informações de Agostinho Piovesan.


Bookmark and Share